Garotinha cadeirante faz desabafo sobre aniversário frustrado em parque de diversão

Vitoria Caroline Bernardo queria comemorar seu aniversário de oito anos como qualquer outra criança: brincando e dando gargalhadas em um parque de diversão.

Para isso, se planejou, sonhou, imaginou e viajou, no último domingo (9) de Ibiúna, na região de Sorocaba (SP), até a um shopping center na sona sul de São Paulo, onde fica o Parque da Mônica.

“Vi pelo site do parque que tinham algumas restrições para crianças com deficiência, então liguei lá, antes de ir, para me informar quais eram. A atendente informou que era tranquilo, que minha filha poderia brincar em quase tudo”, diz o pai, Cleferson Bernado, que é motorista.

Mas, a realidade foi outra, segundo o pai e o depoimento da filha, que gravou um vídeo com seu desabafo e colocou nas redes sociais.

“Ela só pode brincar de pintar e ficar em brinquedos parados. Não deixaram ela fazer mais nada”, afirma o pai. Segundo ele, a própria menina quis gravar o depoimento.

De fato, por questões de segurança, atrações mais radicais, que exigem, por exemplo, algum equilíbrio ou força muscular podem restringir acessos. Contudo, em parques de Orlando, nos EUA, raros são os brinquedos que limitam que pessoas com deficiência o usem, uma vez que a segurança foi desenhada e pensada para um público diverso.

“É muito frustrante para uma criança que só queria se divertir, ser vítima de preconceito dessa forma. Não deixaram ela entrar nem em brinquedos inofensivos”, relata Cleferson.

A Lei Brasileira de Inclusão ampara a pessoa com deficiência nesses casos e exige das empresas que prestam serviços ao público em geral que tenham acessibilidade plena.

Uma atração infantil JAMAIS pode se furtar a pensar na diversidade da infância. Não dá simplesmente para dizer “não pode e vai procurar sua turma”. É preciso ter um plano B para contentar a todos.

Procurado por meio de sua assessoria de imprensa, o Parque da Mônica mandou a seguinte nota, às 17h51, desta segunda-feira (10).

“O Parque da Mônica possui uma política de inclusão desde sua inauguração e liderou uma comissão de estudo, junto a representantes de renomadas entidades que tratam diretamente com pessoas com deficiência, como AACD, por exemplo, buscando cada vez mais a universalização do uso nos parques de diversão. Os estudos serão apresentados para a ABNT quando da atualização das normas de segurança para parques, prevista para este ano. Sobre o caso em questão, o Parque da Mônica já está em contato com a família para checar todos os detalhes e poder corrigir eventual falha no atendimento, uma vez que consta nos registros a possibilidade de acesso em nove atrações do parque.”

O vídeo é de cortar o coração… A razão fica para cada um avaliar. A divulgação foi autorizada pelos pais.

Comentários

  1. Vitória…deficientes são os outros…vc já é uma vencedora! Não se deixe abater nunca pelo que as pessoas falam e seja sempre protagonista na sua vida!!! Deus te abençoe sempre e transforme seus sonhos em realidade em nome de Jesus!!!

  2. SIMPLESMENTE UMA ESTUPIDEZ !!
    O ETERNO PROBLEMA DO ACHISMO. COLOCAM PESSOAS A TRABALHAR SEM CONHECIMENTO NO TRATO AS CRIANÇAS, QUANTO MAIS EM ESTE CASO A UMA MENINA CADEIRANTE.. O PROPIO PARQUE EM SUA DECLARAÇÃO DIZ QUE TEM 9 JOGOS APTOS PARA ESTAS CRIANÇAS. E FRUSTANTE QUE CONTINUEMOS ATUANDO ASSIM !!

  3. Parabéns ao Parque da Mônica por esse belo exemplo de cidadania, vivemos no século XXI e existem pessoas retrógradas e imbecis como vocês que dirigem e operam essa porcaria de parque, e não adianta agora dizer que a culpa é de um ou outro, porque nesse caso a corda arrebenta sempre do lado mais fraco, se alguém não permitiu a essa Linda menina de brincar, foi porque foi treinado assim e treinamentos geralmente são passados por gerentes operacionais.Esse parque deveria sofre sim um gelo da sociedade, pois só pensam em ganhar, ganhar e ganhar e os menos privilegiados são assim tratados, ela só tem uma pequena deficiência não é doença não !!!

  4. Com certeza a Caroline deve ter outra chance de realizar seu sonho! Da mesma forma o Parque da Mônica. Acredito que tudo foi direcionado pensando na integridade e segurança da menina, e além disso, a falha no atendimento impediu a realização de um sonho! Errar é humano….vamos corrigir!

  5. Nesta terra sem Lei, tudo vai fica como estava. Nada vai acontecer com a direção deste parque.
    Por outro lado, é preciso verificar se não foram os seguranças que fez este descalabro. Geralmente são nordestinos desempregados que si investem de segurança mas não estam preparados para tal. A direção do parque deve ser responsabilizdas por este terrivel acontecimento lamentavel.
    A jovem, que na fato esta com cenbrante triste, tem que ir em frente e exigir indenização por este constrangimento. Todos são iguais pernate a Lei.

  6. Só pensam no dinheiro, porque não montar um parque com opções para todos? É muito frustante p/uma criança seja ela com as condições que for, e também independente de raça cor ou religião, que existe muito em nosso pais. Senhores investidores, vamos pensar um pouco mais, nos projetos, e não só no dinheiro.

  7. VITÓRIA!!!, só este nome já diz tudo, Você é uma gatinha linda e bem articulada, que tal estudar para em um futuro bem próximo se uma heroína em defesa da causa?
    Claro que vc tem limites, mas acho com certeza que vc e seus pais, sabem disso e com certeza terão todo cuidado do mundo.
    Claro que vc é ESPECIAL, não pela sua deficiência, Mas por ser vc mesma, Afinal não existe outra igualzinha você, não é mesmo???. Especial para seus pais, seus irmãos, seus parentes para Deus…Olhe, pergunte a estas pessoas que citei se elas trocariam vc por outra pessoa, aposto que NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Bobinha, liga não, mande uma carta ao dono do parque perguntando se os filhos deles são deficientes, se não for, convide-os para passar uma semana com vc…
    Perdoe os outros não porque eles merecem perdão, mas porque você merece paz!
    Parabéns pelo protesto…
    Beijos e felicidades, liga não, vc não perdeu nada, eles sim!!!

  8. Lamentável… caso de preconceito mesmo, passível de processo judicial por danos materiais e morais. Dependendo da omissão por parte do parque, a família deveria abrir o processo.

  9. Este é o Brasil da CORJA BRAZILIANA, sem exceções, PT, PMDB, PC do B, PDT, PTB, PP, PSDB, PCB e outros PQP mais.

  10. Jairo Marques, por mais frustrante que seja, penso que foi excesso de zelo do parque. Já pensou se acontecesse alguma coisa desagradável com a menina? As manchetes EXIGIRIAM o fechamento do local.
    Quando lí a manchete me apavorei, mas vejo no texto que o próprio Parque se colocou à disposição para resolver o problema.
    Vamos continuar atentos.]

    Um abraço

  11. Você é linda e perfeitamente capaz de brincar em vários brinquedos. Faltou o preparo, cuidado e a vontade do parque para estar apto a receber cadeirantes. Um assento para cadeirantes em cada brinquedo seria uma boa ideia, não acha?. Aposto que o parque vai entrar em contato contigo e dar um jeito de lhe recompensar.

  12. Como vc é linda, super inteligente.. Vai crescer e mudar a visão das pessoas sobre a deficiência.. Lute sempre pelo seus direitos … Parabéns muitos anos de vida e que Deus te abençoe muito… E parabéns tbm aos seus pai..linda filha.

  13. Não existe inclusão nenhuma no Brasil.Sou Def. físico desde os 9 anis e sei o que é isso. O desrespeito ocorre na vida cotidiana .Na vaga para o carro, no banco, no supermercado,na padaria,no cinema,nos bares ,nos restaurantes,no aeroporto, enfim em todos os lugares.Vitória vai ainda sofrer muito até o dia que vai perceber a discriminação tácita que sofremos.

  14. É um absurdo, um despreparo total dos funcionários, cobra tão caro e não consegue atender a uma criança especial? Mandar nota não resolve, tomem uma atitude, convidem essa criança a retornar ao parque e dêem a ela a festa, atenção e o aniversário que merece, com personagens, brinquedos e tudo o que o parque tem a oferecer, é o mínimo.

  15. Princesinha nosso país ainda está muito atrasado em quase tudo gostaria de poder enviar você e seus pais para a Disney onde poderia brincar de fato em quase todos os brinquedos pois lá eles são muito organizados e preparados para acolher uma jovem tão bonita.
    Meus parabéns de coração, minha filha que tem 06 anos Gabriela que viu esta reportagem e me pediu para ver o que podemos fazer para não deixar que isso acontecer novamente, vou falar com a nossa Deputada Mara Gabrilli para que ela interceda junto a este parque para eles darem uma respostas convincente do motivo das proibições me comprometo com você Deus a abençoe.

  16. Eu tenho uma deficiência física e motora do lado direito, mas essa minha deficiência de nada me impede de andar de bicicleta, correr nadar e etc. Há 6 anos atrás numa viagem de transatlântico que fiz com amigos após de eu brincar no toboágua e querendo repetir a descida pela quinta vez, fui barrado no topo do mesmo a minha descida… tendo que descer as escadarias sem nenhuma ajuda, pois para eu descer as escadas é muito pior do que subir! Nas minhas descidas anteriores ao episódio foram tranquilas, pois lá estava pessoa preparada para receber qualquer tipo de público e sem restrições! E na hora que ocorreu essa discriminação estava um segurança do transatlântico e sem preparo para tal! Fui atrás dos meus direitos e entrei com um processo na época contra a empresa COSTA CRUZEIROS e ganhei o processo!

  17. Realmente é uma pena que uma criança seja tolhida daquilo que lhe é de direito: brincar. Entretanto, se algo acontece o mundo acabaria, né? Pais revoltados, imprensa raivosa, centenas de especialistas falando isso e aquilo de coisa alguma. Se há regras de segurança elas devem ser seguidas. E ponto final.

  18. …tenho um irmão deficiente de um perna que quando criança ele aprontava mais que nós com duas pernas sãs, vendo essa exposição de uma criança que tem limitações físicas, sinto o quanto os pais e a mídia pecam na exposição dum caso que é do cotidiano de todos, ora quantas cidades tem nas ruas, prédios, praças, calçadas acesso a pessoas deficientes ou mesmo idosos?…, e agora vem essa, realmente as pessoas perderam o bom senso…, esse politicamente correto é uma merda mesmo…

  19. Fico imaginando se esses parques poderiam contratar monitores para acompanhar crianças especiais. O problema seria facilmente resolvido.

  20. Segundo a nota, a direção do Parque está em contato com a família da garotinha e, certamente, será feita a correção e Vitoria Caroline (nome bonito) será recebida com todas as honras que merece. Creio que será mais feliz e divertido. A comparação com Orlando-EUA é de somenos e acredito que as pessoas que atenderam a garotinha tenham agido mais por precaução e segurança do que preconceito e discriminação. É o que penso.

  21. Absurdo uma criança, seja ela qual for, entrar num parque desses e nada fazer e ficar só com vontade. Esse é a pior tortura que se possa fazer com uma criança. Nem que um agente subisse com ela num simples brinquedo. Que absurdo!

  22. Nao vou mais ao Parque da Mônica! Se um lugar projetado para criancas não consegue anima-las, diverti-las e faze-las felizes… entao tambem nao eh lugar para os meus filhos!

  23. Esse parque ficou famoso pelos graves acidentes e pelo pouco caso com eles. Vitoria, você teve é sorte.

  24. Pois é Vitória, é mesmo uma tristeza e uma vergonha que esse parque seja tão despreparado. Achei muito boa tua atitude pq as cidades e a sociedade tem que evoluir, respeitar diferenças e acolher a todos!! Para isso temos que reclamar nossos direitos.
    Pq da Mônica!! Que vergonha…eventual falha??? É óbvio que a falha foi séria, caso contrário essa princesa estaria feliz e não desabafando o desastre.

  25. No Brasil nada é pensado para os deficientes.Na minha cidade principalmente (ANÁPOLIS GO)
    é um horror.Sou idosa e para ir da minha casa ao mercado são três quadras.Não tem calçada rebaxada,carros e mesas nas calçadas.O IDOSO E O CADEIRANTE tem que andar na rua.

Comments are closed.