Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de pessoas com deficiência e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Vila do Parapan em Toronto tem diversidade até nas construções

Por Jairo Marques
Bandeiras dos países participantes dos jogos, que começam no dia 7 de agosto, no detalhe, a do Brasil
Bandeiras dos países participantes dos jogos, que começam no dia 7 de agosto, no detalhe, a do Brasil

O povo ‘malacabado’ tomou de Toronto, no Canadá, nesta semana, com a proximidade do início dos Jogos Parapan-Americanos, que vão ser disputados por 41 países a partir de sexta-feira (7).

Nesta quarta-feira (05), os jornalistas puderam fazer uma visita ao local que está abrigando cerca de 1.600 atletas, sendo que a delegação brasileira é a maior delas! Aeeee

Como não poderia deixar de ser, a vila é totalmente projetada com desenho universal, ou seja, é preparada para receber pessoas com as mais diferentes necessidades físicas ou sensoriais, embora essa seja a propaganda, senti falta de piso tátil para a orientação dos “zimininos” cegos por lá.

Ruas planas e lisas, mas sem piso de orientação para cegos
Ruas planas e lisas, mas sem piso de orientação para cegos

O que chama bastante atenção na vila canadense, que custou quase R$ 2,5 bilhões e conta com 270 unidades acessíveis para pessoas com deficiência, é a diversidade dos formatos das construções, numa mistura arquitetônica e urbanística bem interessante.

Ao mesmo tempo que conservou construções antigas, a vila abriga prédios mais enxutos e com baixo custo, que serão destinados a pessoas de baixa renda, e prédios com sacadas e mais espaçosos, que vão ser vendidos.

No destaque, uma construção mais antiga, preservada, ao fundo, prédio de moradia moderno, espelhado
No destaque, uma construção mais antiga, preservada, ao fundo, prédio de moradia moderno, espelhado

O grupo brasileiro, com 270 competidores, está hospedado em uma construção muito bem localizada, próxima ao local das refeições (com comida de várias partes do mundo), de uma academia completa (incluindo uma piscina) e dos pontos de saída da vila, que fica bem próxima à zona comercial de Toronto.

Prédio onde está a delegação brasileira, a maior dos jogos
Prédio onde está a delegação brasileira, a maior dos jogos
Refeitório com comidas diversas para os atletas
Refeitório com comidas diversas para os atletas

Atualmente, uma exposição do mobiliário destinado aos paraatletas estão em exibição na vila. São 837 camas acessíveis, com altura de 50 cm do chão, para facilitar a transferência de cadeirantes. Há também armários mais baixos, móveis de fácil remoção, acesso à internet e tudo belezinha…

Mobiliários pensados para dar comodidade aos atletas com deficiência
Mobiliários pensados para dar comodidade aos atletas com deficiência
Camas mais baixas e armários de fácil acionamento
Camas mais baixas e armários de fácil acionamento

Testei diversas rampas e calçadas da vila e tudo me pareceu muito bom. Quase não há trechos de aclime e declives importantes no local, não há paralelepípedos e as rampas de travessia possuem inclinação suave…

Rampas com boa inclinação ao longo da vila
Rampas com boa inclinação ao longo da vila

A vila também abriga um banco, lojas, lanchonetes e até um salão de beleza.. ui!

Botão que abre a porta automaticamente
Botão que abre a porta automaticamente

11857571_887603994608104_868693090_n

Volto a qualquer hora com mais infos e curiosidades do Parapan 2015!

Blogs da Folha