Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de pessoas com deficiência e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

O carro ideal

Por Jairo Marques

“Zente”, passei meeeeses fazendo testes em charangas para poder recomendar, com diversos critérios, quais seria um modelo que atendesse com eficiência o povão quebrado!

Fiquei, no mínimo, uma semana com cada um dos modelos. Ao todo, porém, já dirigi e avaliei dez carros diferentes que pudessem atender pessoas com deficiência severa ou seja, aqueles beeeem lascados como eu… 🙂 (que só tivessem os braços para dirigir).

carro1

Claaaaro que o carro ideal é sempre aquele que cabe no nosso orçamento, né, não? Mas, tecnicamente, só o valor econômico não chega a uma conclusão que leve em consideração: dirigibilidade, conforto, segurança, praticidade, autonomia.

O “malacabado” condutor precisa avaliar muuuito bem o modelo que irá comprar, porque conduzir um veículo com adaptação, por mais que leve aos meus lugares que os carros tradicionais, pode causar dores (se a posição do braço não for confortável), pode não ser usual (se o espaço para colocar a cadeira for ruim), pode te botar em risco (quando as manobras não são extremamente bem realizadas e ágeis, por exemplo).

carro2

Algo tão importante como escolher bem qual será a melhor “kombi” para você é ter em mente que as concessionárias não dão “nenhum desconto” e que a pessoa com deficiência “paga mais barato” pelo carro. Não é nada disso.

O que existe é o direito legal de ser isento de impostos, uma vez que o poder público do país é incapaz de dar condições de acesso de ir e vir para pessoas com dificuldade de locomoção. A isenção é uma pequena compensação nesse processo.

carro3

Bem, o resulta das avaliações que fiz foi publica na Folha de ontem, e achei por bem deixar um registro aqui no blog também, para ficar como referência!

Para ler toda a reportagem, basta ir clicando nas reproduções das páginas que estão ao longo do texto!

Blogs da Folha

Versão impressa

Publicidade
Publicidade
Publicidade