Jairo Marques

Assim como você

Perfil Jairo Marques é jornalista pela UFMS e pós-graduado em jornalismo social pela PUC-SP

Perfil completo

O namorado da miss bumbum

Por Jairo Marques
27/01/14 09:30

Tem causando algum reboliço nas redes sociais uma abordagem de uma revista de fofoca sobre o namorado da mais nova miss bunda do Brasil, Dai Macedo.

A danada, que nasceu com uma jaca no lugar do ‘bumbum’, namora um caboclo que é todo lascado, cadeirante. O rapaz é boa pinta e apareceu em fotos ao lado da modelo.

A revista fez uma rápida entrevista com a moça e publicou fotos dos dois. Ela, evidentemente, toda gostosona com uma saia bem pequena, ele sentado no cavalo.

Na conversa, a repórter não faz nenhuma pergunta objetiva sobre o fato de o namorado, Rafael Magalhães, ser quebrado, apenas na fotografia evidenciava-se o fato de ele ser ‘malacabado’.

Reprodução de página na internet da revista "Quem", que mostra o casal

Reprodução de página na internet da revista “Quem”, que mostra o casal

Algumas pessoas questionaram o fato de a revista ter, de alguma maneira, explorado o fato de o rapaz ser cadeirante. Haveria necessidade de citar essa condição?

Bem, jornalisticamente, não tenho a menor dúvida de que, sim, é muito interessante e tem apelo público falar que o cara que namora a toda poderosa e gostosona das bundas é um cabra ‘cadeirante’.

Isso não é um fato tão comum, a sociedade não está acostumada a ver um casal tão diferente pelas ruas e o assunto gera discussões.

O mesmo aconteceria, por exemplo, se a moça chegasse com um namorado “gordão”, se namorasse uma mulher ou chegasse à festa montada em um elefante. São situações não corriqueiras e que também gerariam interesse.

Penso que, simplesmente fingir que nada de diferente havia no casal, seria pouco informativo. Eu, inclusive, teria perguntado a ela algo objetivo sobre o romance com o ‘malacabado’, por que não?!?!?!

Isso, para mim, nada tem a ver de não respeitar a diversidade ou tratar a deficiência como um bicho de sete cabeças. É, sim, dar sentido ao que se considera notícia.

Não acho que seja simplesmente a exploração do fato do camarada ser quebrado. Ele é quebrado e conseguiu se integrar de uma maneira tão bacana que ‘cata’ a mulher que deseja, que gosta e tudibão…

Mas o que mais me chama atenção são os comentários expostos ao final da entrevista de Dai e das fotos dela com o Rafael.

Aí, sim, essa história ganha um baita fôlego. A ‘homarada’ que deixou suas impressões, deixou também as marcas de suas patas de quadrúpedes. Deixou um rastro de preconceito, de desconhecimento e de inveja de fazer cair o queixo.

O fato de o cara ser cadeirante e namorar uma gostosa não caiu bem para alguns marmanjos e também moças. O que revela ignorância profunda. Saquem só alguns:

“Coitado do cara, só fica no desejo, ela é muito sacana”

“Quando vi a primeira foto não contestei nada é  até compatível… mais na segunda foto cadeirante kkkk tem treta isso… esse cara tem grana e chifre de rosca kkkkkk ….

“Primeira vez que vejo um boi na cadeira de rodas!!”

Pois é, a mídia tem muuuito que abordar, mostrar e discutir sobre deficiência, sobre a realidade das pessoas com deficiência e sobre diferenças entre as pessoas.

Pelo que se lê nesses “comentários”, a idiotice das pessoas sobre capacidades de conquistas de cadeirantes ou pessoas ‘malacabadas’ em geral é imensa.

Uma situação incomum não pode abrir caminho para ignorância nem ser repelida de abordagens. Curiosidade é do ser humano e ter elegância para explicar situações ajuda a formar melhores mentalidades e uma sociedade verdadeiramente mais plural.

  • Comentários
  • Facebook

3.244 comentários feitos no blog

  1. Alexsmárcio Oliveira comentou em 06/02/14 at 0:05

    Eu quero dizer aqui que conheço pessoalmente o Jairo Marques e posso afirmar que ele, de fato, é um cabôco desrespeitoso. Toda vez que chego na casa dele ele nem mesmo se levanta pa módi me cumprimentar, sequer levanta a bunda (pode falar “bunda” aqui?) da cadeira. Ô homim sem qualidade!! Kkkkkkk continua causando aí né princeso!? É nóis!! Abração!! Força nos cambito que ainda tem muito caminho pra trilhar!!!

    • Jairo Marques comentou em 06/02/14 at 12:21

      E eu vou na sua casa e tem cerveja gelada e comida gostosa… caramba, que desigualdade social ahahahahahhah

  2. Mauro Assis comentou em 05/02/14 at 17:57

    Putz, Jairão, 3200 e lá vai fumaça comentários????

    Vc não acha isso muito demais da conta? Quero dizer o seguinte: creio que esse povo que tá descendo-lhe a lenha não conhecia vc antes de ler o texto. Para que eles baixassem no blog, deve ter havido uma repercussão brutal pelos feissebuquis da vida para trazê-los cá.

    É muita indignação, o que mostra que a conquista do mundo tá é longe… :(

    Mas enfim… bora empurrar a kombi que o tempo ruge!

    É como eu digo: depois do Chuck Norris, Jairão é o cara!

    • Jairo Marques comentou em 05/02/14 at 18:17

      Maurão, ou não! Ou o mundo tem tido mais envolvimento de pessoas com os assuntos que são caros aos deficientes que perdemos a referência… (é mentira, mas vai que… ahahhahahahahha)

  3. Débora comentou em 05/02/14 at 1:24

    É muita “indignação moral” (bem entre “”), mas pela minha interpretação o autor, que por sinal é cadeirante desde a infância como consta no perfil do mesmo, usou uma apimentada dose de ironia e sarcasmo em seu texto. A princípio também achei algo estranho, mas após ler o perfil creio que Jairo usou o vocabulário que pessoas preconceituosas e de mente pequena usam pra se referir e desqualificar um cadeirante. E de certo modo chamar atenção para essa causa… Por favor (Jairo) me corrija se eu estiver errada.

    • Jairo Marques comentou em 05/02/14 at 15:01

      É isso também, Débora! ;)

  4. Farias comentou em 04/02/14 at 21:02

    Mesmo não assumindo no seu blog, sua postagem foi tão repudiada que acabo de ver Jairo Marques no TV Fama pedindo “desculpas e perdão” à Rafael Magalhães.
    O bonitão por sua vez demonstrou superioridade mesmo sem se pronunciar.
    Falar bobagem e errar é humano, mas assumi-los é sinal de caráter.
    Fica o aprendizado!

    Abraço!

    • Jairo Marques comentou em 04/02/14 at 23:35

      Olha, amigo.. com certeza, vc viu um sócia meu, viu? kkkkkk

      • Eu comentou em 05/02/14 at 10:27

        Ixi, tão até inventando coisa agora, Jairão? Sai dessa agora! uhahua :D

  5. Farias comentou em 04/02/14 at 15:40

    Lamentável perder meu tempo lendo seu “lixo” de texto, creio que uma criança escreveria algo mais inteligente, informativo e menos preconceituoso.
    Espero que nunca vivencie a experiência de ter um familiar ou ser deficiente físico, certamente mudaria teu linguajar e opiniões que são bastante limitadas.
    Infelizmente a capacidade de se identificar com os problemas alheios são de poucos….

    • Jairo Marques comentou em 04/02/14 at 18:09

      hummmmmmm

    • Eu comentou em 04/02/14 at 21:08

      Lamentável perder o meu tempo lendo seu LIXO (sem aspas, porque é lixo mesmo) de comentário.

    • Gau comentou em 05/02/14 at 10:23

      Mas o cabra que escreveu esse texto é cadeirante meu fio….. no mínimo ele tbm tem inveja do Rafael ter uma namorada tãããoooo gostosona…..

  6. Patrique comentou em 02/02/14 at 16:27

    Jairo, oque você pensaria se alguém que vc não conhece saísse falando que você era todo lascado, que você vive sentado num cavalo e que você é quebrado, mostrando suas fotos para Deus e o mundo e sempre se dirigindo desta maneira? Pare um pouco e pense na sua forma de falar, você acima de tudo e todos deveria servir de exemplo… você acha que só por ser cadeirante vc pode dizer isso? oque diria de uma pessoa não cadeirante fizesse desta mesma maneira que você fez?

    • Jairo Marques comentou em 02/02/14 at 20:53

      A resposta está no post. Abraço de sexta-feira. Um abraço

      • Eu comentou em 03/02/14 at 10:59

        Uma coisa que percebi é que a maioria das pessoas não sabe como usar ou pra que servem as aspas..

        Triste.

      • valena lima comentou em 04/02/14 at 16:09

        tem q ser muitoooo idiota msm, namoro um cadeirante e sou 100% realizada em todos os sentidos, me envergonharia de namorar alguem idiota assim como vc. BABACA….

        • Eu comentou em 04/02/14 at 21:09

          Idiota é você que não sabe interpretar um texto.

    • Jairo Marques comentou em 02/02/14 at 20:54

      A resposta está no post de sexta-feira, obrigado.

    • Farias comentou em 04/02/14 at 16:22

      Muito bom o seu texto Arley!!! Parabéns!!!

  7. Alexandre Carvalhlo comentou em 02/02/14 at 0:06

    Jairo ! Falou e disse, meu irmão !
    Esse pessoal do politicamente correto são muito chatos !
    Falam, falam, mas chegam em casa e ligam a telinha nos mesmos canais de sempre, conversam sobre as mesmas coisas e fazem as mesmas besteiras no cotidiano.
    Tá bom que todo mundo que está te criticando é politicamente coretinho no dia-a-dia.
    Hipocrisia, viu !
    Na intimidade de suas casas ninguém chama o outro de “gordo”, é obeso ou sobre peso? Ninguém fala “bicha”, só falam homossexual? Ninguém torce o nariz para a mulher que namora mulher? Todo mundo que está criticando é “prafrentex”, compreensivo das diferenças !!!
    Ora, vai vai vai….essa hipocrisia é fogo, viu !

    • Jairo Marques comentou em 02/02/14 at 20:55

      Abraço!

    • carla comentou em 04/02/14 at 12:58

      meu marido e gordo e vejo os olhares das pessoas como se ele fosse um et, mas nao troco ele por ninguem, porque nao me apaixonei pelo corpo dele e sim pelo oque ele e num todo e sobre sexo a gordura como muitos penssam nao atrapalha em nada ele e otimo na cama, tenho pena desse povo ignorante que rotula as pessoas como se fossem mercadorias, so comprem o que esta na moda.

      • Jairo Marques comentou em 04/02/14 at 13:21

        Excelente!

  8. Isabel comentou em 01/02/14 at 5:17

    Eu,como pessoa com deficiência,me senti extremamente ofendida com os termos utilizados na reportagem parasse referir ao Rafael.Utilizar os termos “quebrado” “malacabado” e afins para se referir a uma pessoa com deficiência é muito capacitista e desrespeitoso.

    • Eu comentou em 02/02/14 at 16:58

      Anotado. Quando você criar o seu blog e quiser escrever sobre o assunto, faça diferente.

      Tchau

  9. Lorena comentou em 31/01/14 at 20:17

    Meu querido,
    To super sumida do blog, mas como adoro um babado, confusão e gritaria, to amannnndo essa polêmica toda.
    Passando só pra dizer que amei o texto (como todos) e em nenhum momento me senti desrespeitada na condição de “malacabada”…
    Tamo junto na matrixxxx…. hahahahaha
    Bjao

    • Jairo Marques comentou em 01/02/14 at 12:43

      “Dotôra”, vc faz falta! E é bom demais sabê-la por perto!! Beijossss

  10. FABIANO CAMILO BORGES comentou em 31/01/14 at 13:50

    SE LEVANTE CONTRA A MÍDIA E VEJA O QUE ACONTECE:

    Sinceramente, depois que enviei algumas publicações contrárias ao texto acima, tive até pena dos políticos: não apenas dos honestos. A mídia, com absoluta certeza é o “Quarto Poder” (ao contrário do que muitos pensam quando consideram o Ministério Público como tal – inclusive, esta Instituição: MP… sim, deveria ser).

    Estou perplexo de como aqueles que se levantam contra determinada matéria são menosprezados, enquanto aqueles que apoiam são exaltados (inclusive através de outros que se escondem atrás de falsos nomes).

    AQUI, ISENTO O JORNALISTA, POIS SEMPRE RESPONDEU E, DE FORMA EDUCADA, MINHAS PUBLICAÇÕES. ENFIM, CONFORME O TÍTULO DESTE COMENTÁRIO, O QUE ESCREVO AQUI ULTRAPASSA O CONTEÚDO E SEU AUTOR.

    A questão é: todos os cidadãos deste país são “vaquinhas de presépio”? TENHO ABSOLUTA CERTEZA QUE NÃO.

    Se alguém tiver interesse e paciência para entender o que escrevi, leia os comentários (principalmente do dia 28/01 em diante).

    Agradeço àqueles que ainda (inclusive eu – ao menos espero não esteja tão enganado sobre mim mesmo), que até então não se tornaram fantoches. Tomara que assim não nos tornemos.

    OBSERVAÇOÕES:

    1. DE MANEIRA ALGUMA DESEJO CRITICAR OS QUE CONCORDARAM COM A MATÉRIA…REALMENTE NÃO… INCLUSIVE MUITAS PESSOAS LÚCIDAS E SENSATAS ESCREVERAM TEXTOS MUI HONRADOS E NOBRES (SEM ESQUECER MUITO EDUCADOS), EXPRESSANDO SUAS OPINIÕES SOBRE UM ASSUNTO REALMENTE MUITO SÉRIO. E MAIS, MUITOS QUE DISCORDARAM ESCREVERAM TEXTOS CHULOS (QUANDO ASSIM ME REFIRO, NÃO DIGO DA GRAMÁTICA, MAS SIM EM EDUCAÇÃO – NA VERDADE, NA FALTA DELA).
    FINALMENTE, JAMAIS QUERO EXPRESSAR QUE SEMPRE DEVEMOS DISCORDAR DO QUE VEMOS: ISTO SERIA DE UMA SIMPLICIDADE E IMBECILIDADE TREMENDA.

    • Eu comentou em 31/01/14 at 14:52

      Tchau, Fafá. Foi um (des)prazer.

    • FABIANO CAMILO BORGES comentou em 31/01/14 at 16:07

      AGRADECIMENTO:

      Sempre é fácil reclamar e difícil agradecer. Como não desejo ser assim, necessito e quero agradecer ao Jornal Folha de São Paulo por ter publicado este comentário (o que, pode-se ter certeza, não seria feito pela esmagadora parte da mídia brasileira). Diante disto, tenho que concordar com o comercial abaixo, onde é dito:

      “É possível contar um monte de mentiras, dizendo só a verdade, por isso, é preciso tomar muito cuidado com a informação e o jornal que você recebe. FOLHA DE SÃO PAULO, O JORNAL QUE MAIS SE COMPRA, E O QUE NUNCA SE VENDE.” (http://www.youtube.com/watch?v=6N38InRN8q0)

      • Jairo Marques comentou em 31/01/14 at 16:10

        De nada…

        • FABIANO CAMILO BORGES comentou em 31/01/14 at 16:22

          NOVO AGRADECIMENTO: AO JORNALISTA

          Jairo, se eu soubesse ser sido você quem liberou o comentário, teria também lhe agradecido antes….me desculpe…mas, como não sabia….o faço agora: REALMENTE OBRIGADO

          • Eu comentou em 31/01/14 at 17:05

            Agradece Eu também, vai, diz que sim, não custa nada vai, SIIIIIM?

            ./\_/\.
            =*.*=

            (cara do gato de botas do Shrek)

      • Eu comentou em 31/01/14 at 16:29

        Fafa, não tinha ido já? E não é a Folha quem aprova os comentários, é o Jairo. Então tu tem que agradecer a ele só.

        E eu te agradeço pelos momentos de risada que me proporcionou…

        Até mais ver.

        ‘\o_

  11. Ludmila comentou em 31/01/14 at 10:53

    Caraca! Estou passada com esse tanto de polêmica. Depois de ler o post de hoje (31.01) tive que ler este aqui e, na boa, só prova que um monte de gente não sacou o blog. Leu o post e o máximo que deve ter feito foi pesquisar sobre você, não sobre o blog…Eu adoro desde a primeira vez. Só quem é “pne” ou tem um em sua família sabe o quanto esse blog é válido, né? Eu agradeço pelas dicas de viagens, pelos textos sobre coisas mais “técnicas” e as histórias tão bonitas que vc já publicou. Obrigada por ter me apresentado a Reatech e assim o meu amore pôde andar de moto. Enfim, cada um lê e interpreta o que quiser, mas experiências e dicas …só vivendo né? Eu demoro para comentar, mas leio sempre … nos últimos cinco anos!!! Jairo, tamo junto… beijão!(PS – desculpe os erros de português, ok?rs.)

    • Jairo Marques comentou em 31/01/14 at 11:48

  12. Dekemeker comentou em 30/01/14 at 21:17

    Jairo, concordo com voce. Temos realmente que começar a tratar os deficientes como gente normal. Um texto “grosseiro” sobre uma pessoa em plenas condições físicas nao traria tanta repercussão, Pobre do ser humano que se esconde atrás de sua hipocrisia.

  13. Flávio Limas comentou em 30/01/14 at 17:16

    O texto é ruim, a abordagem é estranha. Se você queria mostrar indignação pelos pensamentos que os outros tem quando veem uma gostosa namorando um cadeirante deveria ter dito isso explicitamente da forma que abordou o assunto facilmente pode ser interpretado como ofensivo. Particularmente, se escrevessem isso sobre mim iriam responder na justiça. Mesmo que você seja cadeirante (o que teoricamente te respalda pra falar de outro cadeirante) no mínimo responderia por danos morais.

    Fico feliz que você não seja tão conhecido e espero sinceramente que depois de um texto como esse sua “fama” diminua, ou que a má “fama” aumente muito!

    • Eu comentou em 30/01/14 at 17:41

      Vish, se enganou. O cara tá mais famoso que o Papa agora.

      :)

  14. Eu comentou em 30/01/14 at 15:02

    Esse rendeu, hein Jairo? Parabéns, cara. Imagino o saco que deva ser gerenciar tudo isso de comentário. :)

    • Jairo Marques comentou em 30/01/14 at 15:44

      No final, cara, vale a pena… vc sabe disso!

      • Eu comentou em 30/01/14 at 16:22

        Claro que sei. E “se divirto” com cada pérola. Até tentei provocar um pessoal aqui, mas só alguns que caíram. Sinal que a maioria que entra aqui e defeca nos comentários, não volta mais.

        Pena. Tem muito material criativo aqui.

    • FABIANO CAMILO BORGES comentou em 30/01/14 at 16:55

      FAVOR PREZADO JAIRO, PELA CONVERSA AQUI, RESTA BASTANTE CLARO QUE:
      1. SE VOCÊ NÃO É O SR. “EU”, O CONHECE;
      2. VOCÊ ENTENDE CORRETO (JÁ QUE TANTO ELOGIA O SR. “EU”), QUANDO O MESMO DIZ “RIDÍCULO É O TEU NOME….NÃO VOU NEM COLOCAR O NOME DA PESSOA PARA PRESERVÁ-LA….O QUE….DIGA-SE DE PASSAGEM….NÃO LHE PREOCUPA JÁ QUE: “NO FINAL, CARA, VALE A PENA”. PS: O CORRETO INCLUSIVE SERIA: “NO FINAL (retire a vírgula aqui) CARA, (aqui está correto) VALE A PENA….

      • Jairo Marques comentou em 30/01/14 at 17:23

        Nunca vi nem troco mensagens com o Eu. O anonimato foi autorizado para todos, inclusive para seus pareces que me fizerem críticas. Penso que sua abordagem agora já não tem relação com a temática proposta no blog. Um abraço

        • Eu comentou em 30/01/14 at 17:45

          Não seria *parentes*, Jairo? Deixa só eu te dar esse toque antes que o Fabiano Pasquale venha lhe corrigir!

          • Eu comentou em 30/01/14 at 17:51

            Ah sim, li novamente. Seria “pareces” de “parecer”, certo? Se sim, me desculpe pela correção. Fabianos Pasquales se regozijam

            :/

      • Eu comentou em 30/01/14 at 17:44

        Maldita inclusão digital! Qualquer um agora pode escrever (em caps lock por sinal, acho que não aprendeu normas de capitalização) nas interwebs. E se acha no direito de corrigir as pessoas ainda!

        Beijos pra mamãe, pro papai e pra você, Fafa!

      • J comentou em 31/01/14 at 13:44

        Com esse portuguê horrível e querendo corrigir alguém? E ainda corrigindo errado? Faz-me rir… Estuda vocativo (e o resto), cara, por que aquilo não estava errado.

        E, se sobrar tempo, dá uma olhada numa coisa chamada “lei de Skitt”. Provavelmente fui vítima também. :-)

  15. Luiz Paulo B. Ribeiro comentou em 30/01/14 at 9:26

    Caro Jairo, parabéns pelo texto.

    Pena que a maioria não entenda o seu estilo e o seu senso de humor.

    Lendo os comentários a gente percebe que a imbecilidade não tem limites.

    Um abraço!

    • Jairo Marques comentou em 30/01/14 at 11:50

      Luiz, muita gente que fez o bem também foi incompreendida no mundo, não é?! Mas, se a mensagem chegou a dez, vinte, cem, já é um baita lucro para a melhoria das condições da pessoa com deficiência neste país.

  16. Fabricia comentou em 30/01/14 at 8:56

    Você é RIDÍCULO jairo marques, o cara dá de 1000 em você. Invejoso!

    • Jairo Marques comentou em 30/01/14 at 11:50

      Vem cá dá um abraço!

    • Eu comentou em 30/01/14 at 14:54

      Ridiculo é teu nome, Fabricia.

      • LUIS comentou em 31/01/14 at 12:49

        Com certeza um travesti

    • Ivan comentou em 31/01/14 at 17:59

      Caramba, esta moça ou não leu o texto, ou ao lê-lo não entendeu patavinas. É, o português é mesmo uma ciência complicada.

  17. Mercedes Meza Bonfietti comentou em 30/01/14 at 8:56

    Adorei, e eh pertinente,atual–a novela Joia rara tem essa temática e o resultado é casamento com a Mariana Ximenes–é mole????Cê tá certo ,Jairo,bora mostrar os malacabados de forma natural,como vc faz

    • Jairo Marques comentou em 30/01/14 at 11:54

      ;)

  18. Patrícia Oliveira comentou em 29/01/14 at 22:24

    R I D I C U L A essa reportagem, por favor, tenham vergonha e tirem isso da página. Super preconceito, descrições de muito mau gosto, muito feio isso. Realmente é uma reportagem para acabar com o nome de quem teve a cretinice de escrevê-lo. Lamentável…

    • Eu comentou em 30/01/14 at 14:55

      Opa, já vão tirar, só porque você pediu, Patrícia!

      ;)

      • Eu comentou em 31/01/14 at 14:57

        Não tiraram ainda? Ah, essa FOIA, viu?

  19. Karina comentou em 29/01/14 at 19:20

    Em minha opinião está passando da hora das pessoas se informarem melhor a respeito dos cadeirantes! Não são dignos de pena, são pessoas como as outras só têm algumas limitações! Assim como são capazes de seduzir, de amar e de enganar, como todas as outras pessoas que não são cadeirantes! Enganam-se as pessoas que acham que cadeirante não faz sexo!… Faz sim, e muito bem! Muitas vezes melhor que muitos que não são deficientes! Alguns conseguem ter ereção… Os que não têm usam a criatividade e acabam criando novas formas de se satisfazerem e satisfazer o parceiro ou parceira! Então não vejo o porquê de ter pena!

    • Jairo Marques comentou em 29/01/14 at 19:21

      Boa!

    • rodolfo j s comentou em 30/01/14 at 10:27

      Karina, eu sou cadeirante e concordo com vc, mas dito isso, tenho uma pergunta:
      HOW U DOIN? *___________*
      rsrs

  20. MARCIA AP comentou em 29/01/14 at 17:25

    “EU” QUE NÃO TEM NEM UM NOME PRA SE APRESENTAR COMO SER HUMANO….
    LEIA A MATERIA DO JORNAL CORRETAMENTE E QUEM SABE SAIDA A Q REVISTA ME REFIRO, OU PROCURE SABER MAIS SOBRE O ASSUNTO ANTES DE TENTAR SE PRONUNCIAR…
    TA FALTANDO INFORMAÇÃO…E SOBRANDO FUTILIDADE…

    • Eu comentou em 30/01/14 at 9:19

      AHHHHHHHHH tá. É que vc além de não saber interpretar textos, não sabe escrever direito. Misturou o texto da revista com o post do blog, fez uma mistureba só que foi difícil de compreender.

      Tá perdoada, tá?

      Beijinhos.

      • Márcia Ap comentou em 31/01/14 at 10:15

        AFFFFF, cara vc é mesmo um idiota, primeiro o que eu sei ou deixo de saber não está em questão aqui!!
        Os cães fazem xixi para marcar território, vc vem aqui rebater comentários, com meia dúzia de palavras, sem a menor importância; Tá querendo o que? ser líder de torcida…isso aqui não é fã clube, babaca!!
        diz ai, quanto vc ganha pra ficar aqui tentando chamar atenção???

        ahh e muito obrigada, por me perdoar, todo poderoso “nada”, não sabe a diferença q isso faz em minha vida…….kkkkkkk

        • Eu comentou em 31/01/14 at 12:27

          Puts, agora vc me ofendeu. Vou chorar pra minha mamãe!

          Só faltou me chamar de feio bobo e cara de pastel.

          Aí sim eu me mataria.

          Bejo nas nádegas, Marcita

        • Eu comentou em 31/01/14 at 12:34

          Sem falar que vc mistura cachorro, com cheerleader… tá sabendo das parada, hein fia?

          Tó uma frô pra vc:
          —<-@

          • MÁRCIA AP comentou em 31/01/14 at 14:40

            AII BOA, FAZ ESSE FAVOR A SOCIEDADE, SE MATA NEM TUA MÃE VAI SENTIR SUA FALTA…E NEM DA PRA TE CHAMAR DE NADA, VC NÃO É NINGUÉM, NÃO TEM NOME,SEXO, IDENTIDADE….

            E GUARDA O BEIJO NAS NÁDEGAS…PRO TEU AMIGO JAIRO……..

          • Eu comentou em 31/01/14 at 15:00

            Ui, que moça ‘phyna’. Vc beija seus filhos com essa boca aí?

            Também te amo

            <3

  21. Fabiano comentou em 29/01/14 at 16:51

    Bem, tendo em vista que o comentário por mim emitido ontem por volta de 22 hs, foi omitido por algum tempo (só restabelecido após contato com o jornal – o qual, diga-se, me tratou muito bem, preservando a liberdade de manifestação), entendo por oportuno publicá-lo novamente. Gostaria apenas de acrescentar que todos nós erramos, todos estão sujeitos à erro e, já erraram, e ainda vão errar muito…Digo isto porque o que escrevo abaixo não é, de maneira alguma, um ultimato ou uma sentença….quem somos nós para querer julgar alguém com base em um texto que, fora do contexto, se torna um pretexto…entre tantos outros já publicados e bem redigidos pelo jornalista. De toda forma, segue trecho do que escrevi ontem:

    “Prezado:
    Depois de ler vossa reportagem e os comentários sobre a mesma, realmente pude notar que Vossa Senhoria foi extremante chulo em vossas palavras, preconceituoso quando como diz: “A ‘homarada’ que deixou suas impressões, deixou também as marcas de suas patas de quadrúpedes.”, além de emitir conceitos pessoais e parciais quando diz: “mesmo aconteceria, por exemplo, se a moça chegasse com um namorado ‘gordão’”. O senhor então quis dizer que “o gordão, o cadeirante são estereótipos da sociedade”. Bom, eu sou gordão, mas não me sinto nenhuma aberração. Se Vossa Senhoria assim se sente, não use outros como exemplo.”

    • Eu comentou em 29/01/14 at 17:32

      Alguém aqui além de não saber interpretar textos, não sabe como um blog com moderação de comentários funciona.. hahahaha

      Só pra constar, com certeza foi coincidência a “liberação do comentário após contato com o jornal”. Com certeza algum atendente de bom humor falou “Senhor, estamos verificando” enquanto riam da sua cara por trás.

      ;)

      • FABIANO comentou em 29/01/14 at 18:58

        Bom…se riram eu realmente não sei (apesar de acreditar que assim não o fizeram, haja vista ser a Folha)…mas o importante é que publicaram meu comentário….E, sinceramente, não sei a razão de vossa indignação.

        • Carr Lee comentou em 29/01/14 at 23:16

          Hehehe lol

        • Eu comentou em 30/01/14 at 9:20

          Acredita em Papai Noel e Coelhinho da Páscoa também?

          • FABIANO CAMILO BORGES comentou em 30/01/14 at 14:03

            Papai Noel e Coelhinho da Páscoa…porque não….ao menos não se ocultam como você…MAS, POR OUTRO LADO, ESTOU DEIXANDO DE ACREDITAR NAS PUBLICAÇÕES….POIS VOSSOS COMENTÁRIOS (APESAR DE INUTÉIS E IRRISÍVEIS – QUE SÃO OFENSIVOS AO JORNAL E NÃO A MIM) SEMPRE SÃO PUBLICADOS….ENQUANTO OS MEUS: QUE NÃO AGRIDEM O JORNAL…APENAS REBATEM VOCÊ (DIGA-SE: O QUE CHEGA A SER SIMPLÓRIO TAMANHA MENTALIDADE VOSSA) NÃO SÃO MUITAS VEZES PUBLICADOS….PELO QUE JÁ LI DE SEUS COMENTÁRIOS….PARECE QUE O SENHOR SABE QUEM TEM O PODER DE INCLUIR OU RETIRAR UM PUBLICAÇÃO… ACASO NÃO SAIBA PERGUNTAREI NOVAMENTE AO JORNAL… HÁ…E INCLUSIVE PREZADO EU ACABEI DE SALVAR ESTA TELA EM FRENTRE A QUATRO CLIENTES, OS QUAIS PODEM FACILMENTE DETECTAR E COMPROVAR O QUE DIGO…OK….

          • Jairo Marques comentou em 30/01/14 at 14:26

            Caro Fabiano, não estou entendendo sua demanda. Os comentários estão publicados… Talvez esteja com algum problema técnico.. Um abraço

          • Eu comentou em 30/01/14 at 14:56

            Tentei ler o que vc escreveu mas só consegui ver “mimimi mimimi mimimi mimimi”

            Deu até sono

    • rodolfo j s comentou em 30/01/14 at 10:33

      deixa eu desenhar uma coisa pra vc. eu posso ser extremamente desrespeitoso te chamando d vossa senhoria e extremamente respeitoso te chamando de truta. o q a mente tacunha não entende é q preconceito não está na forma como vc chama um deficiente, está na falta d acessibilidade!!! prefiro ser chamado d torto e ter pleno uso de determinado local, do q ser chamado de qq nome politicamente correto, e ter q aguardar na calçada. seu babaca!

      • FABIANO CAMILO BORGES comentou em 30/01/14 at 14:57

        Como tenho recebido várias mensagens com nomes e codinomes falsos…me recuso a omitir opinião sobre o comentário de Rodolfo, pois, se assim o fizer, poderei realmente estar fazendo julgamento de alguém bacana e que somente deu sua opinião sobre mim….ainda que negativa.
        Obs: Pediria apenas que, se possível for, leia o que escrevi sobre “o politicamente correto” em 29/01/14 at 18:11;

        • Jairo Marques comentou em 30/01/14 at 15:45

          Fabiano, não só li o seu comentário, como li os outros quase 3.000. Um abraço

  22. Fabíola Cerqueira comentou em 29/01/14 at 15:41

    Belo trabalho Jairo! Mostrou e fez-se desvelar os preconceitos muito mal escondidos em muitos de nós. :)

  23. Juliana Lourenço comentou em 29/01/14 at 15:28

    Ola Jairo. Li alguns de seus textos e os conteudos abordados s de valor, porém vc me fez lembrar uma cena do filme Forrest Gump onde a personagem ataca pedras na casa onde morou em uma tentativa de extravasar o sofrimento q viveu por la. Usar senso de humor com palavras grosseiras e pejorativas nada mais é do q uma tentativa equivocada de autodefesa. Tome cuidado para o engraçado n ficar sem graça, pois pior do q ser ofendido e se achar a própria ofensa.
    Boa sorte!

    • rodolfo j s comentou em 30/01/14 at 11:34

      nossa q psicologia d 5a !!!!!!!!!!!!!!

      • Eu comentou em 31/01/14 at 12:40

        Dia 29 foi quarta. Logo, o correto seria “psicologia de 4a”.

        Ba dum tssss….

        • Juliana Lourenço comentou em 31/01/14 at 16:35

          desculpem, mas meu comentário foi direcionado ao Jairo.
          Sem mais.

          • Eu comentou em 31/01/14 at 17:06

            Tá desculpada. Mas que isso não se repita, ok?

            Psicologia de 6a.

Publicidade
Publicidade

Folha Shop