Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de pessoas com deficiência e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Um dia a gente se encontra

Por Jairo Marques

“Zente”, como o blog tem uma rotatividade de leitores muito grande e também há sempre os “ingressantes” novos, explico tudo do começo.

Há anos, leitores assíduos do blog, talvez uns três ou quatro :lol:, começaram um movimento autônomo de se unirem para trocar ideia, experiência e costurar pra fora… mentiiiira kkkkkkk

Nunca tive nenhuma ingerência na organização desse povão, mas muitos dos textos do blog ou discussões que fomentou-se aqui viraram temas de conversas e debates, para o meu orgulho.

O negócio foi crescendo tanto (uuuia) que os “zimininos” começaram a querer estreitar ainda mais os laços, o que acabou gerando os “encontros do blog”.

Tô “véio” e já perdi a conta. Acho que agora, no dia 9 de novembro (um sabadão), será o sexto… Todos eles juntaram uma gentarada danada sem perna, sem braço, puxando cachorro, sentado em cadeira de rodas, uma molecada sem fim, uma felicidade sem explicação.

O evento é aberto a todo mundo que queira papear, materializar um pouco dos papos que rolam nos comentários dos post, experimentar a convivência com a pluralidade (vai “quebrado” de todo tipo e inteiros também 😮 )

 Acontece no Shopping Paulista, aqui em São Paulo, num boteco que nos recebe muuuito bem chamado Mrs Jack. O horário é cada um que faz, mas, costuma-se chegar por volta das 16h, 17h.

 Quem quiser saber mais sobre o “encontrão”, é só acessar a página que os “pessoais” criaram no Facebook: https://www.facebook.com/groups/465717040172950/

 “Tio, mas o que são os encontros para você?”

 Sempre esperei nesses eventos que encontraria umas quatro pessoas. Não é simples tirar gente de cadeira de rodas de dentro da toca e também é complexo transpor algo que rola em um ambiente virtual para o real, mas, ano após ano, me surpreendo.

 

É uma felicidade intensa pra mim abraçar o povão (já beiramos os 200 dentro do shopping, igualzinho o pavilhão da ortopedia da Santa Casa 😯 ), conhecer mais, saber dos desafios, saber que uma palavra escrita aqui ecoa até lá longe.

 Muitos dos leitores, por afinidades sobretudo na maneira de encara a vida, acabaram se tornando meus amigos e, então, sempre será um prazer estar com eles.

 Mas penso que a função maior dessa união em torno do “Assim como Você” é para reafirmar disposição de enfrentamento do mundo para que ele enxergue as diferenças de uma maneira mais natural, mais real e menos estigmatizada.

 Um honra para mim poder vivenciar esses momentos. Será que a gente se encontra?! Um bocado de gente bacana e o Amauri (aff) já confirmaram presença! Aêêêê kkkkkkk

 Para saber como foi a festa anterior, é só clicar no bozo!

Para saber como foi o regabofe de 2011, clica na florzinha

Blogs da Folha