Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de pessoas com deficiência e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Para comer com os dedos

Por Jairo Marques

“Zimininos”, meio estropiado (mais ainda 🙁 ) com a tempestade que passou, mas tô vivo e animado. Mais animado que franga solta no quintal.. Ai, me aguenta!

Fazia tempo que eu não trazia aqui para o cafofo um videozinho daqueles porretas, que deixam a gente levinho de tanto achar bom, né, não?

Mas a minha amiga Carol Ignarra, empresária, bem sucedida e … “malacabada” mandou a sugestão abaixo que achei brilhante!

Uma rede fast-food (daquela que vendem comida gostooooosa que vai direto pra nossa cintura, formando o bucho 🙂 ), criou um tipo de hambúrguer específico pros “pessoais” cegões.

O que achei interessante, na lógica de um vidente que acho sou, é que a medida diminui ligeiramente, para os puxadores de cachorro, o lance comum de achar que ver uma comida abre o apetite.

Mas, será que o fato de tocar e entender bem do que se trata o rango ajuda a dar up na fome? Particularmente, acho que sim!!!

Sem falar que a medida é um ponto de inclusão inusitado e que auxilia um bocado naquele lance de defender que TUDO É POSSÍVEL, desde que haja criatividade, boa vontade e ação.

O post tem dois momentos:

– O vídeo, com escrita em inglês, e a audiodescrição, com legendas, mais abaixo! Uhrúúúú!!

AUDIODESCRIÇÃO E LEGENDAS

Em um fundo vermelho, aparece a frase: “Wimpy, um dos fast food mais adorados da África do Sul, quer que os deficientes visuais saibam que há cardápios em braile para eles em todos os seus restaurantes!

Aparecem imagens de váááárias folhas em braile empilhadas

Novamente aparece o fundo vermelho e a frase: “Assim, nós resolvemos dar essa notícia para os três maiores institutos de cegos do país de uma maneira muito especial”

Aparecem imagens dos três institutos: Braile Service, Louis Braile House e Blind S/A.

E volta o fundo vermelho: “Com a ajuda de nossos chefes de cozinha, nós usamos sementes de gergelim como braile e escrevemos sobre o pão dos sanduíches”

Entram imagens dos pãezinhos sendo feitos (gostooooso), a imagem de uma colher de pau cheia de grãos de gergelim e imagens de folhas em braile

Aparece uma mão que pega uma pinça metálica grande e colhe um grãozinho de cada vez e bota em cima da massa pão, ainda cru.

Uma forma cheia de pãezinhos com as escritas em braile segue para o forno.

Imagem mostrando os pães quentinhos saindo do forno e com os grãos de gergelim bastante saltitados sobre eles.

Surgem tomates sendo cortados, o pão fatiado ao meio e, em seguida, alface sendo picada e mãos montando um hambúrguer.

No fundo vermelho, a frase: “Cada mensagem tinha a descrição do tipo de hambúrguer que eles estavam prestes a experimentar”

Imagem de um hamburgão em um prato branco, escrito sobre ele, em branco: Hambúrguer 100% de carne feito para você

Em seguida, uma mão tateia o pão com as sementes em gergelim formando a frase em braile.

Muda a cena, uma senhora cega sentada à mesa é servida de um hambúrguer. Ela tateia o pão e sorri com satisfação.

Uma mulher agora é servida. Também tateia o pão e se diverte. Na sequência, um senhor é servido. Ele tateia o lanche e sorri. Em seguida, uma mão com as unhas pintadas de rosa tateia o sanduíche. A imagem abre e uma senhora sorri. Um outro senhor tateia o lanche e ri.

No fundo vermelho, a frase: “Claro que este é um pequeno gesto”. A tela se abre em mão tateando o hambúrguer. Novamente, no fundo vermelho, a frase: “mas para as pessoas que usam as mãos como olhos, esta foi a primeira que eles puderam mais que apenas provar sua comida”.

Mãos tiram o sanduíche de um prato sobre a mesa. Imagem de uma mulher sorrindo após degustar um pedaço do hambúrguer. No fundo vermelho, a frase: “Eles puderam vê-lo”.

Três imagens seguidas de pessoas comendo o sanduíche sorrindo.

No fundo vermelho, a frase: “Eles gostaram tanto dos hambúrgueres em braille que falaram sobre isso em seus boletins em Braille”.

Imagem de uma impressora Braille e uma mulher separando as folhas.

No fundo vermelho, a frase: “Publicações e e-mail em leitores de tela como este”.
Imagem de uma pessoa olhando para tela do seu notebook, ouvindo o teor de um e-mail.

No fundo vermelho, a frase: “Para a construção de apenas 15 hambúrgueres em Braille, nossa mensagem foi transmitida para mais de 800 mil deficientes visuais, para que as pessoas saibam que Wimpy é um lugar onde as pessoas se sentem em casa”.

Logo da empresa em um fundo vermelho.

Blogs da Folha