Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de pessoas com deficiência e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

As arenas paraolímpicas

Por Jairo Marques

Meu povo, e mais uma vez consigo retirar o blog das cinzas! Mas quem me acompanha na Folha ou nas redes sociais sabe que o tio tá trabalhando mais do que cancela de motel, né? 🙂

Este post é para contar um bocadinho “proceis tudo” sobre as arenas de competições aqui de Londres. A acessibilidade que elas dispõem é algo de outro mundo (para quem está acostumado com os arranjados brasileiros, “oficourse”.)

Algo que tem chamado a atenção de todo mundo por aqui também, além do nível de inclusão, é a quantidade incrível de público. Qualquer jogo em qualquer uma das várias arenas estão lotaaaaados. Os ingleses vêm em peso e torcem, vibram, sofrem e mais, têm orgulho dos para-atletas, o que é bonito demais de ver e de viver.

Estádio Olímpico, das competições de atletismo, com lotação máxima

Em um dos principais locais de jogo, o ExCel, onde rolam o levantamento de peso, vôlei sentado, judô entre outras modalidades, há uma rampa de entrada que poderia deixar os bofes do ‘malacabado’ de fora, mas saquem só como rola…

Rampa é “quebrada” para ter áreas de respiro para os “malacabados”
Olha o tio “experimentando” e aprovando a rampa

Acho que dá perceber pela foto que a rampa é “quebrada”, tem vários intervalos de respiro. Assim fica mais seguro e fácil para um cadeirante ou um tiozinho mais frágil vencer a subida.

No ExCel também são emprestadas cadeiras “elétricas” ou manuais para quem precisar. Os acessos para pessoas com deficiência são muito bem sinalizados e sempre posicionados em lugares estratégicos de visão e segurança, um luuuxo.

O tio acompanhou as competições de levantamento de peso…
E também uma vitória da seleção brasileira de vôlei sentado

No parque aquático, também tem acesso garantido. Os elevadores (todos, sem exceção, com informações sonoras e braile nas teclas, pros prejudicados das vistas e com dispositivo de frequência específica para quem usa aparelho auditivo) levam até o nível mais alto da arena onde a visão é “maraviwonder”!!!!

Nas piscinas, mais uma vez, público lota arena
Elevadores bem sinalizados garantem que qualquer “malacabado” tenha acesso a uma vista bem bacana

No estádio Olímpico, onde rolou a cerimônia de abertura e acontecem as provas de atletismo, também há acessos facilitados e bem sinalizados para os caminhos dos “estropiados”.

Ah, e para quem tem curiosidade de saber como são os pódios de competições que tenham cadeirantes, tá aí uma fota beeem pertinho de um deles! Saquem só o china todo pimpão!

Saquem só como é na hora da entrega das medalhas. Telão mostra campões bem de pertinho

Meu povo, volto a qualquer hora que der….

Beijo nas crianças!!!!!

Blogs da Folha

Versão impressa

Publicidade
Publicidade
Publicidade