Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de pessoas com deficiência e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

O censo da diferença

Por Jairo Marques

Meu povo, a cidade de São Paulo, às vezes, dá orgulho na gente quando o assunto é inclusão.

Tá certo que, talvez, aqui estejam também os maiores problemas de acessibilidade: calçadas porcas, ausência de sinalização visual ou braile, gente dura na queda para entender e respeitar as diferenças, mas é bacana quando as coisas acontecem.

São Paulo foi uma das primeiras cidades brasileiras a ter uma secretaria de defesa dos direitos dos ‘malacabados’ e isso, aos poucos, tem gerado benefícios.

Um deles é que agora, oficialmente, começou a contagem do povão sem perna, sem braço, com os zóios estropiados, com o escutador de novela prejudicado, lelé das ideias ou o conjunto da obra… 😆

 

Logotipo do Censo, onde se lê Censo da Inclusão 2012 em verde e laranja

É muito importante, zente, muito importante que deficientes que residam na cidade de São Paulo respondam ao questionário do Censo. Com mais noção de onde estão, quantos são, o que são os ‘estropiados’, é mais fácil de planejar ações.

Claro que o Censo é também um instrumento de pressão nossa para fazer o mundo girar, né, não?

Para facilitar ainda mais, o preenchimento do formulário da contagem pode ser respondido online, pelas internets, e é completamente acessível pra todo tipo de ‘dificiente’.

Tem opção de tamanho de letras, tem contraste, tem recursos diversos para leitura de tela e tem também auxílio em libras, pros surdões não oralizados! (claro, como tinha de ser mesmo).

 

Imagem em miniatura da página do censo
 

Então, #ficadica para irem até o site oficial do Censo e fazer a parte de cada um. Repito, só vale para moradores da capital paulista, fechou?!

É só clicar no bozo, aqui em baixo, que redirecione ‘ceitudo’ para o site oficial!

Blogs da Folha