Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de pessoas com deficiência e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Labuta pela dignidade

Por Jairo Marques

Uma porção de gente se identificou comigo em um texto publicado ontem (28/02), na Folha, no qual eu contava um bocadinho da minha aflição em ver minha mãe, que por tantos e tantos quilômetros me empurrou por essa vida, envelhecendo e perdendo, aos poucos, sua presteza, suas habilidades (para assinantes Uol e Folha que quiserem ler, é só clicar na carinha) 🙂

Pois hoje, mais uma vez, tenho de colocar a mãe na roda… 😀 A razão não poderia ser mais nobre, mais legítima. A luta braçal, dolorosa, corajosa e indignante de Maria Elvira para que o filho João, “malacabadinho”, consiga estudar….

As cenas que vocês poderão ver (menos os cegões, evidentemente, que vão apenas ouvir) me remeteram direeeeto para a dureza da minha própria infância, lá na Trelagoa….

Me entristece conhecer o fato que crianças com deficiência ainda precisam penar para conseguir um direto dos mais básicos, mais universal: acesso à educação.

O relato da mãe dá conta que João, que tem uma síndrome rara chamada “Artrogripose Congênita” (má formação que atinge as articulações), não conseguiu vaga em uma escola próxima de casa e, por isso, é preciso padecer até ficar com a língua de fora para levá-lo ao encontro do conhecimento.

Neste caso, a  meu ver, a proteção à criança teria de ser incondicional. Não se trata de dar a ela um privilégio, trata-se de dar ao menino e a mãe um pouco de dignidade.

Não sei se Maria Elvira procurou a Justiça, se ela tentou todos os meios legais antes de botar na rede esse apelo, só sei que a mim, cada pedacinho dessa caminhada dolorosa, me deixou com um amargor na boca.

Peço que me ajudem a espalhar esse vídeo até que ele chegue para alguém da administração pública que se sinta envergonhado ou minimamente comovido para alterar essa realidade…

[youtube NCYPiEptk-0&list=HL1330484614&feature=mh_lolz nolink]

Blogs da Folha

Versão impressa

Publicidade
Publicidade
Publicidade