Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de deficientes e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade

Por que tamanha judiação?

A festa de São João em Campina Grande, na Paraíba, badalada por ser uma das maiores do mundo, vai ter um toque de tristeza neste ano. Arde no peito dos paraibanos a dor de abrigarem centenas de bebês com microcefalia, que, em vez de acompanharem o foguetório explodindo ao luar, vão lutar mais um dia(…)

A onda dos food trucks e a ressaca da inclusão

Meu povo, em grandes cidades brasileira, já há alguns meses, existe uma onda “bacanuda” de liberar caminhões de comida, chicosamente chamados de “food trucks”, a venderem rango pelas ruas de forma mais segura que as barriquinhas clandestinas, com praticidade e preços competitivos. “Tio, agora você vai deixar os malacabados e escrever sobre gastronomia? Num é(…)

O pai da noiva

Fico igual a um marimbondão preto quando preciso participar de celebrações dessas que exigem traje a rigor e são cheias de marcações bestas, como apresentação de discursos empolados, a hora de entoar a dancinha da moda, a liberação para avançar na comida. Um tanto de meu calundu vem do fato de que colocar um cabra(…)

Entre o invisível e o excêntrico

No universo do povo “malacabado”, há dois extremos com maior dificuldade de compreensão pelo “serumano” tido como normal: a severidade ou a brandura de avarias em condições físicas, sensoriais ou intelectuais. Se o indivíduo babou demais pelo canto da boca, demorou muito para responder a uma pergunta ou não se manifestou da maneira mais óbvia(…)

A mãe romântica

Ela veio para o quarto toda animada com belas taças e um vinho português nota 7,5, mas perfeito para essas noites friinhas. Como de costume, serviu a mim o primeiro gole com olhar de serpente, deitou-se na cama, acomodou a garrafa na mesa de cabeceira e, antes de um beijo, Elis mete a mão em(…)

Santos inicia ‘choque’ de acessibilidade

Meu povo, Santos, no litoral paulista, uma das cidades mais antigas e conhecidas do Brasil resolveu, finalmente, tomar uma medida ultramoderna: vai começar a promover um verdadeiro “choque” de acessibilidade e inclusão em diversas áreas. Demorô aêêêê O programa “Santos Acessível” dará o seu pontapé inicial nesta terça-feira (3), quinta-feira (5), a prefeitura mudou a(…)

Avante, leõezinhos

Todos os dias chegam até mim pedidos para dar uma “mãozinha” em campanhas de arrecadação de fundos para auxiliar pessoas “malacabadas” das mais diversas partes, com as mais diversas intensidades. Como a saúde brasileira não tem dado conta nem de espantar mosquito, o jeito é procurar socorro na solidariedade e no “bom coração” do povo.(…)

O meu primeiro passinho

Gosto de pensar que ela sabia que aquilo para mim não seria jamais mais uma das tantas novidades de seu crescer, pois a danada, antes de partir para o mundo, agarrada nos braços da mamãe, olhou fixamente para mim e soltou um sorriso de encantar brutamontes. Sou capaz de dizer que uma onda de pensamento(…)

“Prendam aquele miserável sem dedo”

Nada como o conflito, a raiva e os embates mais calorosos para tirar das sombras pensamentos que explicitam o quanto uma diferença física ou sensorial tem poder de incomodar parte das pessoas. Quando os argumentos falham ou não são suficientes para satisfazer a revolta a contento, são os incontestáveis “defeitos de fábrica” os alvos de(…)

Blogs da Folha