Jairo Marques

Assim como você

 -

Jairo Marques, que é cadeirante, aborda aspectos da vida de deficientes e de cidadania. Aqui, você encontra histórias de gente que, apesar de diferenças físicas, sensoriais, intelectuais ou de idade, vive de forma plena.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Avante, leõezinhos

Todos os dias chegam até mim pedidos para dar uma “mãozinha” em campanhas de arrecadação de fundos para auxiliar pessoas “malacabadas” das mais diversas partes, com as mais diversas intensidades. Como a saúde brasileira não tem dado conta nem de espantar mosquito, o jeito é procurar socorro na solidariedade e no “bom coração” do povo.(…)

O meu primeiro passinho

Gosto de pensar que ela sabia que aquilo para mim não seria jamais mais uma das tantas novidades de seu crescer, pois a danada, antes de partir para o mundo, agarrada nos braços da mamãe, olhou fixamente para mim e soltou um sorriso de encantar brutamontes. Sou capaz de dizer que uma onda de pensamento(…)

“Prendam aquele miserável sem dedo”

Nada como o conflito, a raiva e os embates mais calorosos para tirar das sombras pensamentos que explicitam o quanto uma diferença física ou sensorial tem poder de incomodar parte das pessoas. Quando os argumentos falham ou não são suficientes para satisfazer a revolta a contento, são os incontestáveis “defeitos de fábrica” os alvos de(…)

Muito além do ‘quarto de Jack’

Morri um pouquinho assistindo ao premiado “O Quarto de Jack”, ainda nos cinemas. A angústia de acompanhar mãe e filho trancafiados em um cubículo e ali construírem limitados conceitos de mundo e de possibilidades de vida me remeteu imediatamente ao pensamento de que milhares de pessoas com deficiência no Brasil também têm paredes estreitas como(…)

Maior site de empregos do país abre vagas e cadastro gratuitos para “malacabados”

Meu povo, a crise tá mais “braba” do cachorro de japonês, mas uma notícia pode levar alento às pessoas com deficiência que estejam desempregadas, que estão atrás de emprego ou querem analisar possibilidades de movimentar o corpão atrás de dinheiro e de maior interação social. A empresa Catho, a maior em oferta de vagas pela(…)

Aplicativo leva vida e emoção para “carinhas” da internet e amplia entendimento para cegos

Todas as semanas recebo dezenas de sugestões para a divulgação de aplicativos que supostamente foram criados para dar um up na vida do povo ‘malacabado’. Descarto muitos deles pela falta de sentido prático das ferramentas, pela falta de uma afinidade real com a necessidade das pessoas com deficiência. Mas eis que surge algo que me(…)

Para os velhos, robôs

Fiquei igual a um marimbondão preto, como diria minha tia Filinha, ao assistir pela TV a uma reportagem que mostrava as nova maravilhas robóticas criadas no Japão. A função das máquinas tecnológicas era inusitada: ajudar no trato dos velhos, fazer companhia a eles, cantar musiquinhas e tornar suas tarefas diárias supostamente mais seguras. A ideia(…)

Antes de abortar

Pouquíssimas chances de viver estão restando aos bebês com microcefalia. Por aqui e por ali leio que eles “choram demais”, têm o cérebro completamente comprometido, têm deficiência visual, são abandonados pelos pais, pelo governo e nem as almas querem encarnar naquilo. A ciência e a medicina ainda não conseguiram demonstrar com exatidão como o vírus(…)

Fragilidades de um pai fresco

-Amor, corre aqui, “pelamor” de Deus- gritou amarrando lágrimas a mulher. Quando se pede a um cidadão cadeirante que está desmanchado em um confortável sofá que corra é porque a situação é de calamidade pública. Quando esse pedido vem de sua mulher, que conhece suas lerdezas como ninguém, é porque começou uma hecatombe. Ajeitei-me na(…)

Blogs da Folha